Ronize Artes

Minha foto
Mogi das Cruzes, São Paulo, Brazil
Me considero uma pessoa batalhadora em todos os aspectos... leciono inglês, mas ao mesmo tempo trabalho em artesanatos e sou professora de ARTES, que é na verdade minha paixão... sempre amei artes... é, acho que é um dom mesmo que DEUS me deu!! Sou esposa e agora mãe... e mãe muito coruja... da minha linda princesinha Maria Luiza.

I love arts!!!!

Recadoseglitters.com

Agradeço desde já todos os comentários nas postagens e votos! Beijocas a todos!

E NÃO ESQUEÇAM!!!! ACEITO ENCOMENDAS COM DOIS A TRÊS MESES DE ANTECEDÊNCIA!!! OBRIGADA!!!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Mãe! Tu és assim...

Olhar de confiançaSorriso no rostoAbraço acolhedorSem medo de se doar.Mãos que afagamCoração que batePronto para acolher Feliz por poder amar.Dia após dia, nunca se cansaSabe o quanto dóiPerder quem tanto amaPorque nasceu de suas entranhas.Vivendo na ternura de cada criatura, A Mãe tem sempre uma linda expressão de aconchego, amor, respeito, carinho, atenção, bondade. Quando falamos Mãe, Vem-nos palavras doces Que revelam e recordam o amor, a atenção, E todo carinho que ela tem em seu jeito meigo de ser.Doar-se tem sentido maior Quando é por amor E quando a doação não se torna Instrumento de dominação.Hoje Mãe, é teu dia. Ou melhor, todos os dias são seus dias, Porque você se doa a cada dia E nesta doação aprendemos de ti Que a vida sem amor e doação não tem sentido.Mãe, te Amo porque aprendi de tiQue no Amor é bem melhor.A alegria de poder sentir-se amadoE poder amar alguém com todo o serCom toda a vontade e liberdade de viver.
Hermes José Novakoski

Minha mãe nunca deixará de me amar

Eu cresci em uma família muito normal com dois irmãos e duas irmãs. Embora naqueles tempos não tivéssemos muito dinheiro, sempre me lembro dos meus pais levando-nos para fazer piqueniques ou para ir ao zoológico nos fins de semana.
Minha mãe era uma pessoa muito afetuosa e dedicada. Estava sempre pronta para ajudar alguém e freqüentemente trazia para casa animais perdidos ou machucados. Embora tivesse cinco filhos para criar, sempre encontrava tempo para ajudar ao próximo.
Eu penso na minha infância e vejo os meus pais não como marido e mulher com cinco filhos, mas como duas pessoas recém-casadas muito apaixonadas. O dia era para ser passado conosco, as crianças, mas a noite era a sua hora de estar um com o outro.
Lembro-me de que numa noite estava deitado na cama. Era domingo, 27 de maio de 1973. Eu acordei com o som dos meus pais voltando para casa depois de uma noite fora com alguns amigos. Eles estavam rindo e, quando os ouvi indo para a cama, virei de lado e voltei a dormir, mas nesta noite todo o meu sono foi agitado por pesadelos.
Na manhã de segunda-feira, 28 de maio de 1973, acordei. O dia estava nublado. Minha mãe ainda não havia acordado, por isso todos nós nos arrumamos e fomos para a escola. Durante todo aquele dia, tive uma sensação de um vazio interior. Depois da escola, voltei para casa.
- Oi, mãe, estou em casa. - Não houver resposta. A casa parecia gelada e vazia. Senti medo. Tremendo, subi as escadas e fui para o quarto dos meus pais. A porta estava apenas entreaberta e eu não pude ver tudo lá dentro. - Mãe? - Eu a abri totalmente para poder ver todo o quarto, e lá estava a minha mãe deitada no chão ao lado da cama. Tentei acordá-la, mas não consegui. Então soube que estava morta. Eu dei meia-volta, saí do quarto e fui para o andar de baixo. Sentei-me no sofá em silêncio durante muito tempo, até a minha irmã mais velha voltar para casa. Ela viu-me sentado ali e imediatamente subiu correndo as escadas.
Eu fiquei sentado na sala de estar e observei enquanto o meu pai falava com o policial. Vi a minha mãe ser carregada em uma maca para a ambulância. Tudo que pude fazer foi sentar e olhar, nem mesmo pude chorar. Nunca havia pensado em meu pai como um homem idoso, mas naquele dia, quando o vi, ele nunca pareceu tão velho.
Terça-feira, 29 de maio de 1973. Meu 11º aniversário. Não houve música, festa ou bolo, apenas silêncio enquanto nos sentávamos ao redor da mesa de jantar olhando para a nossa comida. Era minha culpa. Se eu tivesse voltado para casa mais cedo ela ainda estaria viva. Se eu fosse mais velho ela ainda estaria viva. Se...
Durante muitos anos, tive o sentimento de culpa pela morte da minha mãe. Pensei em tudo que poderia ter feito. Todas as coisas desagradáveis que dissera para ela. Realmente acreditava que porque eu era criança-problema, Deus estava punindo-me, levando-a. O que mais me perturbava era o fato de não ter tido a chance de dizer adeus. Nunca mais sentiria o seu abraço carinhoso, o cheiro adocicado do seu perfume ou os seus beijos suaves quando ela colocava-me na cama, à noite. Para a minha punição, tudo isso foi tirado de mim.
No dia 29 de maio de 1989, meu aniversário, eu estava sentido-me muito solitário e vazio. Não me havia recuperado dos efeitos da morte da minha mãe. Estava muito perturbado emocionalmente. Minha raiva de Deus atingira o seu auge. Eu chorei e gritei para Ele:
- Por que levou minha mãe? Nem mesmo me deu a chance de dizer adeus. Eu a adorava e o Senhor a tirou de mim. Eu só queria abraçá-la mais uma vez. Eu o odeio! - Eu sentei-me na sala de estar, soluçado. Senti-me esgotado. Subitamente, fui tomado por uma sensação de calor. Pude sentir fisicamente dois braços abraçando-me, um aroma familiar mas há muito esquecido. Era ela. Senti sua presença, o seu toque e o seu perfume. O Deus que eu odiara atendera ao meu desejo. Minha mãe estava vindo para mim quando eu precisava dela.
Hoje sei que minha mãe está sempre comigo. Ainda a amo de todo o coração, e sei que sempre estará ao meu lado. Justamente quando eu havia desistido e resignado-me com o fato de que se fora para sempre, ele fez-me saber que nunca deixaria de me amar.

Stanley D. Moulson

Meu pai quando eu tinha...

4 anos: Meu pai pode fazer tudo.

5 anos:Meu pai sabe muitas coisas.


6 anos:Meu pai é mais esperto do que o seu pai.

8 anos:Meu pai não sabe exatamente tudo.

10 anos:No tempo antigo, quando o meu pai foi criado, as coisas eram muito diferentes.

12 anos:Ah, é claro que o papai não sabe nada sobre isso. É muito velho para se lembrar da sua infância.

14 anos:Não ligue para o que meu pai diz. Ele é tão antiquado!

21 anos:Ele? Meu Deus, ele está totalmente desatualizado!

25 anos:Meu pai entende um pouco disso, mas pudera! É tão velho!

30 anos:Talvez devessemos pedir a opinião do papai. Afinal de contas, ele tem muita experiência.

35 anos:Não vou fazer coisa alguma antes de falar com o papai.

40 anos:Eu me pergunto como o papai teria lidado com isso. Ele tem tanto bom senso, e tanta experiência!

50 anos:Eu daria tudo para que o papai estivesse aqui agora e eu pudesse falar com ele sobre isso. É uma pena que eu não tivesse percebido o quanto era inteligente. Teria aprendido muito com ele.

Ann Landers

Confia sempre

Confia sempre, não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para frente, erguendo-o por luz celeste, acima de ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera com paciência. Tudo passa, e tudo se renova na terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte... Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia.
(autor desconhecido)

Um novo dia

Hoje um novo dia acontece para ti. Uma nova oportunidade de abrir os olhos e reencontrar o teu mundo, as tuas cores, os teus companheiros, a tua respiração, o teu centramento, a tua direção...Procura estar atento ao teu momento, àquilo que viverás.Cuida de ti, entra em contato com a tua luz divina e agradece por estares participando de mais um dia.Ama, dança, celebra.Vive o teu dia como se este fosse o único.Fica atento: neste dia chegar-te-á o momento onde o aprendizado ser-te-á dado e tens que estar presente, se ao contrário, mais uma vez, podes perder a oportunidade.Absorve as boas coisas que te chegarão e descarta aquelas que tiverem a intenção de esvaziar-te o coração.Olha sempre para onde a luz brilha e lá estará a tua alegria, a tua serenidade.Quando o anoitecer chegar, deixa que tuas estrelas possam estar presentes, iluminando o teu céu interior e descansa.Deus cuidar-te-á para que novamente despertes para um novo dia.

Timão eh! oh!

recados para orkut com assinaturas personalizadas